terça-feira, 27 de agosto de 2013

QUANDO SE VEMOS LIVRES DESTA ...?


Em protesto pelo silêncio de Cavaco Silva em relação à morte recente de quatro bombeiros em serviço, são já muitos milhares as mensagens de condolências dirigidas aos familiares das vítimas, colocadas na página oficial da Presidência da República no Facebook. 
As mensagens estão associadas ao post onde o Presidente da República expressa as suas condolências à família do economista António Borges, falecido no domingo.
.... mais tarde a Presidência da Republica veio informar que "O Presidente da República transmitiu as suas condolências às diferentes corporações a que pertenciam os bombeiros falecidos, sublinhando tratarem-se de mensagens pessoais, que não queria tornar públicas".
Mas afinal porque raio é que a mensagem de condolências à família do António Borges é publica e publicada na Página da Presidência e a dos Bombeiros mortos em serviço não o é?
Porque umas são pessoais e as outras não? 
Porque um era amigalhaço e os outros não passavam de gente que ele considera menos importante?
A diferença está em que um só andava a engordar com grandes tachos, a lixar os portugueses e a trabalhar para os mesmos donos a que ele serve e os outros andavam a arriscar a vida para apagar os fogos no país que é de todos nós e que alguns criminosamente teimam em incendiar e em deixar arder todos os anos. 
A diferença é que um se estava nas tintas para o país e para os portugueses e só pensava em dinheiro e mercados enquanto os outros são verdadeiros heróis pelo que arriscam e pelas condições em que exercem a sua actividade.
A diferença está em que uns merecem tudo enquanto o outro nada. 
Os valores deste Presidente é que estão trocados, mas isso não é novidade porque os seus amigos sempre foram quem foram, basta lembrar o Dias Loureiro, Oliveira e Costa e outros da mesma laia, e as consequências funestas que isso trouxe a todos nós.
Porra que nunca mais temos ai um luto nacional que nos assinale que estamos livres desta gente.

Etiquetas:

118 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

O Estado gasta quase quatro vezes mais no combate aos incêndios florestais do que na prevenção. A Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC) indica que este ano o dispositivo de combate aos fogos tem um custo previsto de 74 milhões de euros, enquanto o Ministério da Agricultura e do Mar estima que vai gastar perto de 20 milhões na prevenção estrutural. Uma aberração destas presta-se a comentários como “burros”, “irresponsáveis”, “criminosos”. Porém, o aluguer de meios aéreos é negócio que enriquece bons amigos, tal como os licenciamentos de construção que nunca seriam concedidos em áreas por arder, e tal como a madeira semi-ardida, que se torna muito mais acessível para quem compra. Considerando estas variáveis, os burros não serão exactamente os mesmos que poderiam identificar-se à primeira vista e a irresponsabilidade criminosa assume proporções de atrocidade, mais ainda por haver mortes a lamentar. Detrás da tradição do centrão, mandam os que lá estão. E perder votos por manifesta falta de vontade política para prevenir incêndios é fenómeno nunca visto. É assim porque é assim, arde porque Deus quer.

Vagamente relacionado: «“Quatro das cinco empresas que integram o consórcio vencedor do concurso do Sistema Integrado das Redes de Segurança e Emergência de Portugal (SIRESP) foram alvo de várias buscas da Polícia Judiciária, ordenadas pelo procurador-geral adjunto Azevedo Maia. O ex-procurador-geral da República Souto Moura encarregou aquele magistrado do Ministério Público de esclarecer os contornos do negócio que os ex-ministros da Administração Interna e das Finanças, Daniel Sanches e Bagão Félix, respectivamente, assinaram três dias após as eleições legislativas de 2005. O objectivo é apurar se houve ou não tráfico de influências e acesso indevido a informação privilegiada.» (Novembro de 2006)

Ainda mais vagamente: «As possibilidades que, ao que consta, estão sobre a mesa são: a) a empresa Heliportugal, pertencente a um grupo francês, que vendeu em 2006 os 10 helicópteros ao Estado, que tem um contrato de manutenção com custos muito acima do mercado e cujo litígio daqui decorrente com a EMA foi recentemente resolvido a seu favor; esta empresa aparenta ter hoje um estatuto particularmente favorável, quer na resolução do litígio com a EMA, quer na alocação dos 15 helicópteros ligeiros no combate a incêndios em que a mesma ditou um adiamento da adjudicação devido a dívidas à Segurança Social; b) a Helisul, empresa pertencente a um grupo espanhol (INAER), e detentora de 5 helicópteros alugados ao INEM, já no passado condenada por cartel nos contratos de combate a fogos florestais; c) a OMNI, empresa integrada na holding Sociedade Lusa de Negócios e em cuja administração se encontra como vogal o dr. Dias Loureiro.» (Novembro de 2011)

terça-feira, 27 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Morreu António Borges.

Certamente morreram muitos mais. Aqueles cujo nome não é passível de aparecer nos jornais. Nem nas televisões.

Mas o importante não é ele ter morrido, como morreu, como viveu (sobre isso os meus companheiros de blogue dirão bem melhor do que eu). O que eu quero sublinhar é a desigualdade da morte, de como se morre.

Não se pode dizer, para não ferir susceptibilidades, que me choca a forma como se morre em Portugal. Como um rico, com cancro, morre melhor do que um pobre. Aparentemente isto é raiva, ódio aos ricos. É falar sem racionalidade. Pois racionalidade é algo que nunca vi no tratamento de doentes crónicos, nomeadamente oncológicos, no nosso país.

E descrevo uma história que não é a minha. Tem todos os nomes, ou quase todos.

Em 22 de Março foi diagnosticado um cancro de pulmão, carcinoma de pequenas células, estágio IV ao meu pai. Era dia de greve geral. Terceiro aniversário da minha irmã. Abandonei os piquetes às cinco da manhã e parti para cima. O diagnóstico demorou meses. Desde infecções respiratórias, ataques de ansiedade (?), gripes. Meses até dizerem: cancro. O meu pai era já um doente de risco, sempre seguido no hospital dados os problemas cardíacos que tinha. Nunca ninguém detectou o cancro que lhe corroía as entranhas.

Nesse momento soube que o meu pai ia morrer em breve, embora nunca o tivesse verbalizado. Começou, pois, a saga dos tratamentos. Protocolos com quimioterapia e radioterapia. Medicamentos, atrás de medicamentos.

O meu pai acabava de concretizar o sonho de uma vida, licenciou-se em Direito. Velho demais para trabalhar, novo demais para a reforma, dizia-me, com os olhos pregados no chão «quem quer alguém com cancro?». Nunca lhe tinha ouvido nada derrotista. Desde o primeiro minuto, desde sempre, nunca desistia ou se sentia derrotado. Desta vez era diferente. Pronto para enfrentar o mundo e a doença, sabia bem das limitações.
...

terça-feira, 27 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

...
Fomos então pedir a invalidez. A Segurança Social recusou. Sem subsídio de desemprego, sem pensão, a companheira desempregada de longa duração. Uma filha de três anos.

Os medicamentos eram pagos entre mim e a minha irmã. A família ajudava no que podia. O meu pai não tinha carro. A minha lata velha servia-lhe, enquanto pôde conduzir, para ir aos tratamentos (não há transportes públicos nem hospitalares). Acabada a quimioterapia, seguia-se a radioterapia paliativa. O hospital recusou. Era paliativa.

Levantámos uma tempestade, todos os órgãos de comunicação social se interessaram. O hospital voltou atrás. Foi ao IPO – Porto onde tinha que ficar todo o dia porque só havia um transporte para os doentes. Caso quisesse vir mais cedo, porque não aguentava estar lá, teria que pagar. Ficava lá.

Houve meses em que não tomou toda a medicação. Não tinha dinheiro e era demasiado orgulhoso. Não pedia. Era preciso descobrir e estar atento ao que faltava.

Liguei para a Fundação Champalimaud mal soube da máquina que apenas com uma sessão de radioterapia diminuía o tumor de forma significativa. Responderam-me que precisava de uma consulta de avaliação e a sessão de radio seria 5 000 euros. Perguntei se no público haveria máquina idêntica. Disseram-me que não. Agradeci e desliguei. Descobri que havia uma máquina parecida no Hospital do Barreiro. E que o médico, por querer que todos pudessem aceder aos tratamentos teria sido afastado.

Ouvi o meu pai uma vez «para sofrer tanto para poder ter tratamentos mais vale morrer de uma vez. Isto não é vida». Lentamente ia perdendo o seu corpo, a sua mente.

Acompanhava-o nos longos dias de exames, feitos no hospital privado da Boavista porque nenhum hospital público dispunha das máquinas necessárias. Almoçávamos uma francesinha a meio dos tratamentos e víamos coisas para o único neto do meu pai. E voltávamos ao hospital.

Nunca lhe propuseram estar internado. Não lhe deram soro nem morfina, fomos nós que exigimos. Já não aguentava mais ver o sofrimento contínuo do meu pai. A cadeira articulada, foi emprestada, arranjou-a a minha tia, e uma grade para a cama. O meu cunhado passou a levar e a trazer o meu pai, ele já não conseguia conduzir. A companheira dividia a medicação e aplicava. Aprendi a dar injecções porque a Joana, que é minha amiga e é enfermeira me ensinou, ensinou-me a dar-lhe banho, a virá-lo na cama para que não ganhasse feridas, a limpar-lhe a boca e a alimentá-lo. Tirei licença para estar com o meu pai. A minha irmã não pôde, era um falso recibo verde.

Pedi um empréstimo para poder pagar tudo isto. Tive que mudar de banco e vou pagar o empréstimo nos próximos dez anos. Estive sempre ao lado do meu pai. Colocámos o soro, dei-lhe de comer. Começou a tossir, sem parar. A família reuniu-se em volta dele. O gato, saiu dos pés do meu pai e começou a aproximar-se lentamente do seu peito. E eu pensei, é agora.

Corri para o lado dele, dei-lhe a mão e vi uma lágrima a correr-lhe na face esquerda.

O meu pai morreu.

Não houve jornais, não houve televisão. De vez em quando há uma notícia que diz que os tratamentos estão a ser negados aos doentes oncológicos, que o IPO não tem dinheiro.
...

terça-feira, 27 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

...
O meu pai tinha 54 anos. A vida inteira pela frente. Nunca defendeu salários baixos nem privatizações. Trabalhou desde os 14. Tirou um curso aos 53 porque era o seu sonho. A estes não há homenagens. Aos que lutam pela sobrevivência durante todos os dias com dores excruciantes e a violência do Estado. Não, para estes não há memória, não há camas de hospital, medicamentos.

António Borges tinha cancro no pâncreas. Daqueles fulminantes que supostamente matam de imediato. Durou bem mais do que o meu pai. «Trabalhou sempre», dizem. Certamente não terá passado por nada disto. Certamente, até na morte, ou perto dela, teve conforto e o melhor tratamento para não sentir dor e adiar a inevitabilidade da morte.

Não lhe sinto raiva pela forma como morreu, mas desprezo o que defendeu em vida. Porque foram homens como ele e são homens como ele que ditam que homens, mulheres e crianças passem o que o meu pai passou para morrer. E ninguém merece estas mortes lentas.

Que lhe pese a terra?
Não, não acredito em nada depois da morte.
Preferia que lhe pesassem as suas ideias durante a vida. Principalmente nos dias e meses antes da morte.

terça-feira, 27 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Porque me ensinaram que se deve respeitar um morto, hesitei antes de escrever este comentário.
A verdade é que não tenho qualquer respeito por António Borges e pela sua «obra».
Sobretudo, não considero que António Borges tenha sido uma pessoa de bem.
Quem vem defender a diminuição de salários no auge de uma crise que criou milhões de pobres e de famintos não pode ser uma pessoa de bem.
Portugal perdeu muito, nos últimos dias, com a morte de 4 bombeiros. Esses, sim, deram a vida pelo país.
Com a morte de António Borges, Portugal nada perdeu.
Pelo contrário, ganhou.
E mais não direi porque, apesar de tudo, foi um ser humano que morreu. Mesmo sendo o ser humano que era.

terça-feira, 27 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

E hoje, para também não ficar mal na fotografia, o primeiro-ministro vem agora apresentar tardiamente as condolências às famílias das vítimas, desvalorizando o facto de só agora se manisfestar. E até Jorge Moreira da Silva, na Universidade de Verão do PSD, também comentou a situação trágica dos incêndios.

terça-feira, 27 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Não percas tempo Anónimo que começaste estes comentários. Esses tiranos serão eleitos de novo nas próximas autárquicas e/ou legislativas.
Pobre povo que não sabe sair do curral onde o meteram. Repara nos vassalos que os sustentam... até o Jaime Azedo alinha com essa canalha.
Existe de facto uma forma de liquidar essa faminta alcateia:
...
Os eunucos devoram-se a si mesmo!
...

terça-feira, 27 agosto, 2013  
Anonymous Paulo disse...


Há Muitas Dúvidas?
Entre os grandes filhos da puta no poder!
Entre economistas e bombeiros, quem presta um melhor serviço ao país e a quem deve ser agradecido publicamente esse mesmo serviço?

quarta-feira, 28 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Porque é que tanta gente credível esta abandonar o PSD no distrito de Portalegre? tem sido cá uma debandada... A distrital qualquer dia só tem o refugo dos taxistas velhos!

quarta-feira, 28 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

A mim, os políticos nunca mais me enganam. Daqui prá frente, enquanto não aparecerem políticos sérios, a pensar no País, em vez do bolso deles, o meu voto, será branco.
Malditos sejam pelo mal que causaram a todos nós.
O inferno devia existir para esta canalha sem vergonha.

quarta-feira, 28 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Temos por aqui um grande partido que se chama BE. Mas porque as quadrilhas do Seguro, do Coelho e do Paulo das feiras dizem que "são comunistas que comem criancinhas" todo o povo vai nessa cantilena e acabam por votar nessa canalha. Abram os olhos portalegrenses e caguem numa escumalha que só sabem roubar dinheiro aos funcionários públicos e velhos reformados.

quinta-feira, 29 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

De facto o Dr. Basso já deu provas da sua capacidade de gerir os dinheiros públicos. Eu vou votar nele.

quinta-feira, 29 agosto, 2013  
Anonymous Lopes disse...

Não posso votar em vendidos,...

quinta-feira, 29 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Não, as lágrimas que o Passos Coelho verte não são pela morte de mais um jovem bombeiro na luta desigual contra o fogo criminoso e a falta de prevenção nas nossas matas e florestas.
As lágrimas são de crocodilo pelo chumbo do tribunal Constitucional à lei que permitia os despedimentos na função pública. São de crocodilo porque há que dramatizar e usar este chumbo para justificar os maus resultados que inevitavelmente virão à tona quando se fizerem as contas do descalabro destas politicas.
São de crocodilo porque servirá de justificação para outras medidas ainda mais gravosas e duras para todos nós.
Já aqui o disse e repito.
Esta gente que nos governa não presta, não em termos técnicos que para ladrões são bons, mas em termos de dignidade e respeito pelos cidadãos que não sejam ou ricos ou amigos.
Esta gente não se importa que a pobreza suba, que cada vez haja mais gente sem dinheiro para comer e que veja a esperança no futuro a desaparecer de dia para dia.
Esta gente é má, mesquinha, mentirosa, hipócrita e uma cambada de filhos da puta.

sexta-feira, 30 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Filhos da puta são todos os governantes desde o o 25 de abril...mas estes sao os piores estao a destruir os portugueses...

sexta-feira, 30 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

E... viva o Festival do Crato. Amigo Pargana, conta com o meu voto. Mas, NÃO VOTAREI, Capote nem Valente.
Já agora! Em que lista está a Ana Manteiga?

sexta-feira, 30 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Vergonha de Portugal por um tal primeiro ministro ter que diz haver os meios adequados para combater os fogos enquanto tudo à volta arde e as pessoas desesperam porque ninguém as acode.
JM

sexta-feira, 30 agosto, 2013  
Blogger Portalegre disse...

Debandada no PSD, essa só para rir? Os Clips Antero, Lacão, Clara Freire, Janeiro, Crisantinho dos Fortios, basicamente é o lixo que Cáceres deixou quando teve de fugir, e que agora usa para continuar a mandar na Câmara.

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Se o PSD ganha, as estradas do município vão ficar como o estacionamento do Hospital! Cheias de buracos..... E o guito???

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous A.Caldeira disse...

Ontem, 29-8-2013, morreu o quinto bombeiro deste ano negro de 2013 no combate aos fogos florestais, Cátia Pereira Dias, de 21 anos, no grande incêndio da serra do Caramulo. Neste incêndio, já tinham perecido outros dois bombeiros, um dos quais outra mulher, Ana Rita Pereira (24 anos). Os seus nomes juntam-se ao de Bernardo Figueiredo (23 anos) que também morreu como resultado de queimaduras sofridas nesse fogo, e Pedro Miguel Jesus Rodrigues (41 anos), na Covilhã, e António Nuno Ferreira (45 anos) em Miranda do Douro, que também morreram neste agosto de 2013. Desde 1980, são já 104 o número de bombeiros apanhados em incêndios florestais. A estes números acrescem os feridos nesse combate. A melhor maneira de louvar esse sacrifício supremo, e o sacrifício dos bombeiros que combateram e continuam a combater esses incêndios, na sua maioria bombeiros voluntários (pois os bombeiros municipais não vão normalmente para os fogos florestais), é tomar decisões políticas que honrem as suas mortes e protejam a luta dos seus companheiros. Vivam os bombeiros portugueses!

Esta tragédia justifica ação política, para lá da reflexão dos relatórios diferidos, e das promessas de mudança arquivadas quando a temperatura baixa e as faces dos bombeiros mortos desaparecem dos noticiários. Ao quarto bombeiro morto, em 27-8-2013, o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho interrompeu as férias para se reunir com os dirigentes da proteção civil - e ao quinto caído neste combate, em 29-8-2013, o Presidente da República enviou uma mensagem aos bombeiros. Nessa escolha das férias sobre uma função que formalmente as não tem, estes dirigentes do Estado parecem entender as mortes dos bombeiros voluntários não como vítimas cívicas que deram a vida pela Nação que estão encarregadas de gerir, mas como distantes funcionários de associações folclóricas. E, sobre estas mortes e estas vidas, o que parece politicamente fundamental para o poder é o acórdão do Tribunal Constitucional, de 29-8-2013, sobre o despedimento na função pública.

A tragédia justifica o apuramento de responsabilidades - que nem sei se é feita, como devia -, mas fundamentalmente a tomada de medidas para prevenir que se repitam com esta dimensão. Mesmo que o fogo, traiçoeiro, possa sempre ceifar vidas - veja-se o caso dos 14 bombeiros mortos num incêndio florestal nos EUA, em 30-6-2013 - com o «efeito chaminé». Um amigo descreveu-me que assistiu uma vez ao tornado do «efeito chaminé» num vale e que ficou aterrado com a voragem das chamas altíssimas, a sucção fortíssima e a projeção a longa distância de matérias inflamadas.

Os factos conhecidos, e outros que não foram publicados, recomendam alterações drásticas no combate aos fogos florestais que o bom senso, indispensável na política, deveria estabelecer nos dois momentos na luta aos fogos florestais: a prevenção e o combate.

Na prevenção, o abandono da agricultura, da pastorícia e dos campos, acumula combustível que, após anos, o combate não consegue conter. Impõe-se a abertura pelo Estado, em conjunto com as autarquias, de aceiros e arrifes nas florestas, nomeadamente nas públicas... E a promoção da pastorícia no interior, através de programas da União Europeia, pois cabras e ovelhas reduzem o combustível vegetal, além de incrementarem a economia. A imposição aos pequenos proprietários, muitos deles emigrados, de um pequeno talhão que lhes calhou por herança, não parece muito viável. As câmaras municipais evitam a notificação aos proprietários para a limpeza das matas. As autarquias não têm aproveitado, como deveriam, a disponibilidade de bombeiros fora da época dos fogos para a limpeza dos matos. O emparcelamento do campo é um desígnio que demora décadas, agora ainda mais dificultado pela dimininuição da procura desses terrenos florestais a preços razoáveis, contrastando com o maior ritmo do emparcelamento nas áreas mais férteis.
...

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous A.Caldeira disse...

...
No combate, recomendam-se dez medidas úteis:

O não empenhamento de mulheres bombeiras nos fogos florestais. Devido a menor força, menor rapidez, menor agilidade e até menos agudo instinto de sobrevivência - com exeções que a política não pode avaliar -, a taxa de mortalidade de mulheres bombeiras face ao seu efetivo no combate é assustadora e a preocupação eleitoral politicamente correta de não as discriminar nesse esforço custa vidas e feridas. Importa ter a coragem de determinar nesta guerra contra o fogo, como se faz na guerra em geral, que as mulheres não devem ser empenhadas no combate direto ao fogo, nem sequer na condução de viaturas de transporte.
A municipalização de secções permanentes dos corpos de bombeiros voluntários, subsidiada/paga pelo Estado, isto é, corporações mistas. Se os serviços de saúde, de educação, de polícia, são pagos, não é admissível que o Estado despreze os voluntários que lhe prestam esse serviço na proteção civil. Mais, parece que o Estado indiretamente paga o crescimento de funcionários de secretaria da proteção civil municipal e carrega nos voluntários a defesa operacional civil do território. Claro que uma parte dos bombeiros das associações já é empregado nelas, estando adstritos ao serviço de transporte de doentes não urgentes e sendo deslocados para o incêndio quando a sirene apita, mas o conflito entre a sua função e a missão esporádica é complicado (o idoso tem de ir à hemodiálise na mesma e alguém tem de o levar...). O próprio voluntariado já não é como dantes: menos bombeiros voluntários e menos nas áreas urbanas, alguns que só aparecem para a equipa permanente no quartel paga (de 5 homens) a 41 euros/dia (os comandantes, 100 euros), outros que beneficiam de isenções (ex. propinas) mas que comparecem menos. E apesar da mudança no voluntariado, sabendo os bombeiros da injustiça social de desempenharem uma função gratuita que o Estado despreza, os dirigentes políticos continuam a sugar o esforço dos voluntários restantes, sem a devida compensação.
O fornecimento pelo Estado de equipamento pessoal antifogo aos bombeiros voluntários: vestuário e calçado. À exceção dos homens da GNR e da Força Especial de Bombeiros, nos bombeiros voluntários portugueses o equipamento individual padrão no combate ao fogo florestal, ainda é constituído por calças e casaco de algodão e botas da tropa... ma coisa é o falecimento por inalação de gases e outra o falecimento, e o ferimento, por falta de equipamento adequado. Há equipamento pessoal antifogo (ex. com fibra Nomex), mas chega para poucos, e dependendo das corporações. Aliás, o mesmo se passa nos carros e nas mangueiras que a corporação paga na maior parte, pois a Câmara e o Estado baldam-se a percentagens reduzidas, mesmo no caso em que são queimados; e a Autoridade Nacional de Proteção Civil apenas paga o gasóleo e os ditos subsídios aos bombeiros nas equipas ou funções de permanência. Em Portugal, segundo me disseram, chega-se ao escândalo de corporações, sem dinheiro para mais, comprarem equipamento pessoal antifogo usado na Suíça, o qual já não é considerado seguro pelos helvéticos... Muitos bombeiros compram equipamento pessoal antifogo, já que a corporação vive na penúria do transporte decrescente de doentes não urgentes e quotas, a Câmara pouco comparticipa a associação por isso e o Estado menos, apesar da comparticipação num programa do QREN... limitada a 50% do efetivo da corporação. Note-se que o equipamento pessoal antifogo de um bombeiro pode custar cerca de 500 euros. Mas que dizer de um Estado que nem sequer fornece equipamento antifogo aos bombeiros que voluntariamente fazem o serviço que lhe incumbia pagar?
...

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous A.Caldeira disse...

...
Obrigatoriedade de uso de equipamento pessoal antifogo pelos bombeiros no combate ao incêndio, qualquer que seja o seu nível de empenhamento. É evidente que é menos por vontade própria do que por falta. Mas também há resistência na sua utilização por alguns, a qual deve ser vencida pela determinação disciplinar do comando operacional. Ainda que já seja rara a cena triste de bombeiros a combater o fogo t-shirt... Contrastam as imagens do equipamento que se vê nos bombeiros espanhóis e o que se vê nos bombeiros portugueses. Esse equipamento pessoal antifogo é desconfortável, mas poupa vidas. E, se embora pouco se encontra mais esse equipamento na primeira linha de fogo, já nos que seguram mangueiras, carregam material ajudam ou colaboram no transportam é raro - e são estes muitas vezes os surpreendidos.
Empenhamento muito cuidadoso de bombeiros urbanos nos fogos florestais, preferencialmente só na proteção dos perímetros urbanos, mesmo que tenham tido formação para tal (que há-de ser de muito curta duração). As matas e serras são traiçoeiras, mesmo para quem está habituado a lidar com elas. No incêndio do Caramulo, para além da bombeira de Carregal do Sal, morreram dois bombeiros urbanos da zona de Lisboa: uma bombeira de Alcabideche, Ana Rita Pereira, e outro do Estoril, Bernardo Figueiredo. Uma das preocupações tem de ser não abandonar os caminhos e os trilhos e as ordens devem ser estritas nesse sentido, porque a evacuação, em caso de golpe do vento, no meio da mata e fora dos trilhos («em linha de água»...), em matas muito inclinadas («declive de 60%»), pode ser trágica, mesmo com o auxílio de mangas, como terá acontecido no caso da bombeira Ana Rita Pereira (e depois de Bernardo Figueiredo). Além disso, deve impor-se a a colaboração obrigatória no comando operacional do combate de adjuntos locais para comandantes urbanos, ou que não sejam da zona, para evitar erros de decisão. Relataram-me que no incêndio do Caramulo houve um comandante operacional de fora que impediu no local, contra conselhos, o empenhamento dos bombeiros na proteção do perímetro quando esse combate ainda era possível, e que o ordenou quando tal já não era viável, e que, perante a reação popular, teve de se refugiar no carro para não lhe acertarem as ordens.
Acabar com a rotatividade frequente de comandantes operacionais nos distritos. Atualmente, os comandantes manifestam a sua disponibilidade à Autoridade Nacional de Proteção Civil, que faz uma escala (e abona) os comandantes que vão ficar responsáveis por determinados distritos. Ora, se um comandante de Santarém é deslocado para Viseu, por exemplo, não conhece o terreno e não pode, por isso, fazer o mesmo trabalho do que os locais. Tem havido melhoria da coordenação e dos equipamentos de informação e planeamento, a nomeação de militares tem sido positiva para garantir maior disciplina e organização, mas a coordenação das forças ainda não parece ser suficiente - e menos ainda a articulação dos efetivos nacionais em face dos incêndios.
Melhorar a informação geográfica sobre temperatura e humidade: veja-se o caso de Espanha em comparação com o caso português.

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous A.Caldeira disse...

...
Alterar as penas para os incendiários, impondo para lá do período de prisão durante 20 anos, pulseira eletrónica entre o início de maio e o final de setembro, com os dados registados informaticamente para evitar as tentações de reincidência.
Aumentar as multas para a realização de queimadas agrícolas, para diminuir os incêndios acidentais.
Melhorar a proteção dos bombeiros em caso de morte ou acidente, aumentando os valores seguros, a pagar pelas autarquias e/ou Estado.

A desculpa de que as medidas políticas a tomar são técnicas, que devem ser diferidas, provoca consequências. É em tempo de guerra que se limpam as armas.

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous A.Caldeira disse...

Com dificuldade, coligi estes dados sobre a mortalidade de mulheres bombeiras portuguesas em incêndios florestais nos últimos anos, quando começaram a ser empenhadas nas tarefas de combate direto ao fogo. Note-se que, nos últimos dados a que consegui ter acesso, em 2009 as mulheres bombeiras eram «5601, representando 13% dos 34.742 bombeiros existentes em Portugal». E que pelo que se vê, embora as imagens televisivas não sirvam de amostra, a percentagem de mulheres empenhadas no combate direto de incêndios florestais será ainda mais reduzida. Então, o que consegui apurar, com base no artigo de Patrícia Cerdeira «Para salvar é preciso chegar», na revista Bombeiros de Portugal, de maio de 2012, p. 4, e de notícias várias sobre bombeiros mortos no combate aos incêndios florestais que completam esses números temos o seguinte número de bombeiros mortos, e de mulheres bombeiras, em incêndios florestais, desde 2010:

2010 → 1 (1 mulher, Cristiana Josefa Ferreira Santos, de 21 anos, de Lourosa, carbonizada em Gondomar)
2011 → 2
2012 → 2 (2 mulheres: Paulina Pereira, 40 anos, de Abrantes, em despiste de autotanque, em Abrantes; e Patrícia Abreu, de 25 anos, de Coja, carbonizada, em Arganil)
2013 → 5 (2 mulheres: Ana Rita Abreu Pereira, de 24 anos, de Alcabideche, carbonizada no Caramulo, e Cátia Pereira Dias, de 21 anos, de Carregal do Sal, no Caramulo)
...

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous A.Caldeira disse...

...

Entre 2007 e 2010, felizmente, não houve bombeiros mortos em incêndios florestais. E em 2006, ano em que morreram dois bombeiros em incêndios florestais, faleceu no teatro de combate ao incêndio florestal, em Porto de Mós, Viviana Lourenço Dionísio, operadora do CMOS (Centro Municipal de Operações de Socorro), ex-bombeira do Bombarral.

Assim, entre 2007 e 2013 (sete anos), faleceram 10 bombeiros portugueses no combate aos incêndios florestais, dos quais 5 (metade) são mulheres. Tendo em conta a sua percentagem no número total de bombeiros e a percentagem, que parece ainda menor, de bombeiras empenhadas no combate ao fogo, os números são muito preocupantes e não devem ser ignorados.

Claro que pode haver gradualismo, que há muitas mulheres mais ágeis e rápidas do que homens, que no confronto entre mulheres jovens e homens mais velhos estes perderão muitas vezes em capacidade física, que podem ser feitas recomendações adicionais sobre cautelas e plano de fuga em face de golpes de vento, que o fardamento adequado evitaria, quiçá, algumas destas mortes de bombeiras carbonizadas, que tem de ser acautelado o recuo de indivíduos (homens e mulheres) mais pesados ou menos ágeis. Creio que, embora exista a disciplina de uma força hierarquizada que mimetiza os militares na obediência, as mulheres empenhadas no combate aos perigosos incêndios florestais o façam por sua exclusiva e livre vontade; mas é também obrigação de quem comando ponderar essa generosidade, maior até do que a dos homens, e diminuir riscos.

...

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous A.Caldeira disse...

...


Todavia, os números são o que são. São desagradáveis para a doutrina do politicamente correto, que tem procurado impor até o empenhamento de mulheres em combate, seja na primeira linha de fogo ou nas ações de tropas especiais (veja-se a decisão dos EUA em 2013, de o permitir). Mas existe o bom senso que recomenda normas gerais de proteção dos comandados que não parece estar neste caso a ser observado, porque de outra modo não haveria uma sobrerepresentação de bombeiras mortos face à sua proporção nos efetivos em combate. Estes números implicam a necessidade de uma mudança no empenhamento de mulheres no combate aos incêndios florestais.

Entre a prudência e o politicamente correto, o bom senso recomenda que se opte pela prudência, neste caso por uma discriminação positiva. Em face de grandes males, como este que aqui procurei demonstrar, têm de ser tomadas medidas duras, mas necessárias, no momento próprio, mesmo com custo eleitoral. Não adianta fingir que está tudo bem, assobiar para o lado, brigar com os factos e com os números.

Mais do que os homens, cujas qualidades parecem estar em declínio, as mulheres portuguesas têm sido super-mulheres: na família, na casa, no trabalho, na academia. Em meu entender, neste caso, a prudência reclama cuidado e proteção.

Porém, se depois desta voragem dos fogos de 2013, advertidas do perigo que estes incêndios demonstraram, mulheres quiserem participar no combate direto aos fogos florestais, então, deve ser estabelecido um plano especial de formação e treino, seleção em face dos desafios físicos e psicológicos que o combate traiçoeira exige, fardamento adequado (que deve ser atribuído também aos homens) e regras específicas de empenhamento e de cuidado. O que importa evitar é esta taxa de mortalidade desproporcionada.

sábado, 31 agosto, 2013  
Blogger Portalegre disse...

O Nuno Lacaio passa a vida no Crato e no Crisfal, o enfermeiro Oliveirinha nos gémeos a mamar minis com o ressabiado do Janeiro e a loira. Vai-se acabar o tachinho!!!
O Caceres a Xanax e a Adelaide nem sabem o que fazer quando de descobrir as maroscas, ai! ai!

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Sairam dos covis essa corja, para ver se roubam mais.

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Será que não existe entre os Arronchenses alguém minimamente inteligente para criar um blog atrativo, em que os habitantes desse concelho possam dar largas à sua cretinice e baixo nível de linguagem?
Assim talvez deixassem de ocupar este blog com comentários.

sábado, 31 agosto, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

E porque não divulgam as listas dos funcionários públicos que vão para o desemprego antes das autárquicas? Eu também gostava de ser um político desses a passear o seu cu gordo num Jaguar enquanto nós pagamos a crise e com dificuldade alimentamos a família.

sábado, 31 agosto, 2013  
Blogger Portalegre disse...

A Adelaide e o engomadinho passeiam os rabinhos escazelados no BMW e o Pinto Leite também não anda de trotinete….
Estão borradinhos de medo, quando saírem da camara vai se descobrir para onde foi o dinheirinho… Faliram a camara e agora querem veiem fazer de coitadinhos como se n~ao tivessem nada a ver, isso sao independentes?
Donde vem o dinheiro dos cartazes da Adelaside?, Quem quer comprar a camara de Portalegre? Quem tem medo que se investigue a fundo para onde foi o dinheiro da camara ??

domingo, 01 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Finalmente o sem vergonha do administrador deste blog começou a eliminar as ordinarices alusivas a Arronches,lamentável durante meses e anos ter permitido a difamação de pessoas anónimas como se viu aqui com algumas senhoras!Vergonhoso!!!

domingo, 01 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Concordo com este ultimo comentario. Um bom administrador tem de moderar e eliminar todos os comentarios que sejam ofensivos ao bom nome das pessoas e instituiçoes.
Parabens pelos comentarios da ou do Caldeira fazendo uma analise aos incendios. São este tipo de comentarios que sem ofender ninguem deverão figurar neste blog dedicado a Portalegre. e acabar com a má lingua e maldicência e difamação e linguagem menos própria.
Mas senhor administrador hà que melhorar...
um anónimo (lembra-se?)

domingo, 01 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Também me pareceu que alguns comentários de muito mau gosto tinham sido abolidos e constato que foi realmente o que se passou.
Aplaudo a decisão do administrador!

domingo, 01 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Como Portalegrense não sou contra comentários sobre Arronches e outros concelhos do distrito ou sobre a atualidade do país. O que estava em causa era o tipo de comentários ordinários e ofensivos.

domingo, 01 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

senhor administrador:
Como ja deve ter reparado são mais aqueles que começam a apoiar um blog digno de Portalegre e cujo administrador "perde tempo" a eliminar alguns comentarios... mas no fundo este blog " Em Portalegre Cidade do Alto Alentejo" fica a ganhar. Tenho a certeza que quando foi criado este blog a intenção era debater os principais problemas, analisar, discutir sem mal dizer ou difamar. E digo isto porque já estive em casa do administrador ( como ja referi em comentario anterior) e considero uma pessoa de bem. Faço votos que continue a moderar e que qualquer comentario ofensivo seja imediatamente eliminado. Proponho que à semelhança de outros blogs... quem queira deixar um comentario tenha de primeiro inscrever-se ou deixar um endereço de email valido.

Anónimo

domingo, 01 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Falem-me desse palhaço de seu nome Jaime Azedo que está a dar cobertura ao Coelho, ao Relvas ao Cavaco, ao Paulo das Feiras!!!
Alguém que lhe agarre pelos colarinhos e o obrigue a respeitar os funcionários públicos, os reformados e os doentes que fazem parte da sua profissão e que esses canalhas abandonaram.
Que analfabetos dêem cobertura a essa ladroagem vá que não vá; mas um homem que passou por um Hospital e viu a miséria, o ostracismo a que foram lançados os nossos idosos, é coisa que qualquer pessoa de bem não pode aceitar.
É caso para dizer: ao que esta merda chegou!

domingo, 01 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

E se como diretor da cirurgia do hospital nem se viu a qualidade da sua gestão, como quer agora propor-se a gerir a câmara desta cidade?
Com o meu voto não irá para lá.

domingo, 01 setembro, 2013  
Blogger Portalegre disse...

Então e as pessoas que faliram a câmara são competentes?
Se fossem tão sérios porque não fizeram uma auditoria a câmara? Para averiguar para onde foi o dinheiro?
Porque razão se fizeram obras em Portalegre a torto e a direito? Será ao Kg?
O que vão fazer á estação de camionagem?
O que vão fazer ao parque de estacionamento da Robinson?
O que vão fazer ao ICTVR?
Quem vai pagar a divida do ICTVR?
O Polainas e a Manteiga já foram responsabilizados por andarem a brincar aos administradores do ICTVR?
Se o Santana era tão bom porque levou com um processo disciplinar e teve de fugir para Castelo de Vide?
Se o Santana era tão bom porque é que o Cáceres não o meteu nas listas antes das últimas eleições?
Estão todos feitos uns com os outros, e os Cáceres o chefe da banda.

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Concordo com quem falou do laranja! Muito se podia dizer da sua passagem pela Cirurgia e até antes.. E da triste escola que deixou. E mais nao digo, porque se deixasse aqui as verdades todas ainda "alguém" chateava o dono do blog e nao quero isso...
Vou votar PS em plena consciência!

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

O povo vai limpar dessa escumalha o Poder Local.
PPDs, CDS e seus satélites estão nitidamente a ser varridos das Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia. Veja a sondagem feita por este site,

http://www.autarquicas2013.pt/candidatoslista/portalegre

e vote em consciência.

Esse bando de energúmenos a soldo do coelho e do portas venderam a alma ao diabo que mais tarde ou mais cedo há-de quere o payback!

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Porque não indicar um link que não seja de publicidade paga com sondagens credíveis. Porque não a sondagem que determinado partido encomendou à Universidade de Évora?

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Amigo do PS, pode votar em quem quizer... eu tb nao voto laranja... talvez em nenhum. Quanto ao chatear o dono do blog apenas o faço porque este blog merece comentarios dignos, sem ofensa e difamação e linguagem vernacula e outra. Uma vez mais ao senhor administrador pela forma sensata como está a eliminar e a moderar o blog. Continuo a dizer há que melhorar...
Anónimo

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

esta cidade é uma vergonha sobretudo pelas pessoas que por aqui andam, há aqueles que trabalham e outros que aparecem a querer prejudicar o trabalho dos outros, tanto na politica como nas empresas. veja-se a quantidade de restaurantes, cafés, lojas que existem por aqui. há poucos locais bons, mas mesmo estes acabam por ser prejudicados pelos maus que por ai andam

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

O "cromo" que falou e nos mandou ver os resultados de uma sondagem é no mínimo atrasado mental! Sondagem? Um site que nos apresenta todos os candidatos e nos quais podemos votar, de 1 a 5 estrelas, as vezes que quisermos é uma sondagem? Vai-te catar, ó triste...

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Acredito que votar PSD é manter o regime de burgueses e donos das quintas que tem governado portalegre nos últimos 30 anos.
E digo mais, o problema disto é que é gerido por 4 ou 5 famílias! É por isto que portalegre se afunda e castelo branco e Évora crescem!

Com o devido respeito, que se fodam os senhorios das quintas e o seu regime ditatorial. Nelinho

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Os laranjas convivem mal com a democracia. Nos tempos da PIDE ao menos sabia-se quem era quem, agora já nem isso!

O PS tem o meu voto e nem sou rosa!

segunda-feira, 02 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Contaram.me k a picina camararia ao pé do campo de futebol reabrir porque uma senhora xateou tanto a presidente que ela teve que a abrir mas lá por dentro está tudo a cair aos bocados.

terça-feira, 03 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

há muitos estabelecimentos em Portalegre a cair aos bocados, na decadência. às vezes as pessoas não sabem escolher e entram neles levando uma ma imagem de tudo o que á nesta cidade. devia haver poucos cafés, restaurantes e lojas mas bons

terça-feira, 03 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Sou do PSD mas não vou votar no Jaime AZEDO nem no comilão Matos Rosa. Este PSD de Portalegre esta cheio de gente que anda a anos a comer a custa do contribuinte, o desporto principal é rodar o cargo entre eles. Parece um bando de abutres... Vejam o desespero do serrote para arranjar um tachinho.
Espero que esta lista perca por muita diferença!

quarta-feira, 04 setembro, 2013  
Blogger Portalegre disse...


Ganda lata, quem teve na câmara estes anos todos?
Justamente os gajos que foram corridos do PSD, Lacão, Oliveira, Santana e companhia.
A Adelaide foi metida pelo Caceres para continuar a mandar na câmara pela calada.

quarta-feira, 04 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Eu também sou do PSD, do antigo PPD e desta vez também não vou votar PSD para a câmara de Portalegre.
Concordo com a opinião de alguns comentadores atrás,a família Serrote (do mais incompetente possível)Cristóvão Crespo, João Laranjo, Roberto Grilo, Matos Rosa, entre outros, qual tem sido a vida deles nos últimos 15 anos? Ou exercem cargos políticos, ou são funcionários públicos (empregos arranjados por cunha e não competência). Por isso as pessoas da minha querida cidade precisam de abrir os olhos... deixem la o clip sossegado... nestas eleições ou se vota Clip ou PS. Não vão votar é no bem estar(salários e empregos) destas pessoas do PSD no qual a única coisa que sabem fazer é fazerem da politica a sua profissão. Essas pessoas do CLIP fizeram muito bem sair do PSD, alias muitas estão a sair, e ate a mudarem-se para outros partidos... O PSD da cidade qualquer dia só se resume a meia dúzia de funcionários do estado que vive disso.

quarta-feira, 04 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

é assim mesmo isto nao vai nem com reformados psd s nem com reformados coroneis vira casacas

quarta-feira, 04 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Por falar em políticos..... então a atual presidente agora vai às festas nos arredores,acompanhada pela comitiva para dançar, dar beijinhos e abraços a toda a população? Ao que soube foi a São Julião no Domingo passado, foi uma festarola. À quantos anos essa senhora está no poder? só agora a 1 mês das eleições é que se lembra da beijoquice? Talvez aparecer mais sem ser nas vésperas das eleições falar com as pessoas,e se tem falta de pessoal para limpar as ruas, desinfetar caixotes do lixo, etc. vestir uma bata e põr-se ao trabalho, e apresentar-se já que mais de metade da população nem sabe o que a senhora fazia antes de ir para a camâra, profª de biologia ....... talvez fosse melhor voltar.

quarta-feira, 04 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Completamente de acordo com estes últimos comentários sobre o PSD de Portalegre. Também já fui simpatizante do PSD, mas este PSD não leva o meu voto. Lamentavelmente nesta cidade, tal como foi dito, são sempre os mesmos a rodar. Porquê Matos Rosa para a Assembleia Municipal se nem cá reside?
Quando não estão nos tachos vão "trabalhando" para os voltarem a ter. E o contribuinte a pagar mordomias e outros extras.
E não me parece que quem está na câmara tenha sido corrido do PSD. Pelo menos alguns. Oliveira era para ser diretor do hospital. Não foi porque a mulher seguiu para a ARS Alentejo.
Espero por isso que nestas eleições este tipo de políticos seja penalizado pelos cidadãos de Portalegre.

quarta-feira, 04 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Abram os olhos! Tão a sair do PSD porque se forem expulsos n podem voltar a militar-se! Mudar de partido como fez a Nogueira Pinto? Tão isso n quer dizer já da laia que são? O Socrates tmb mudou de partido!

quarta-feira, 04 setembro, 2013  
Blogger Portalegre disse...

Ah! Ah! O Oliveira diretor? Só de for nos gémeos bar, e o Janeiro sub diretor e a clara secretária.
ARS mas por quanto tempo?
Querem atirar areia para os olhos do pessoal a falar de gajos do PSD que estão em Évora e em lisboa!!! O que é que Laranjo tem a ver com a Câmara?
Atão onde vão arranjar dinheiro para pagar aos funcionários da câmara, depois do esbanjamento das festanças?
Os Teixeiras e o Cáceres eram do PPD ou do PSD conforme lhes convém, agora como não lhes deram guarida, formaram o clip, arregimentaram os frustrados e vale tudo pelos poder.
Depois das eleições nunca mais ninguém lhes vai ligar nenhuma, mesmo que ganhassem, qual é o governo que vai ajudar uma camara governada por traidores?

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Acerca destes assuntos do PSD, vale a pena ouvir as palavras da Constança apartir do minuto 14:45... esta tudo dito em relação ao grupo de comedores do PSD.
http://www.tvi24.iol.pt/videos/video/13947744/1

Uma coisa é certa todos esses nomes que foram aqui falados têm sido os únicos que têm comido alguma coisa do partido e do estado.Não vejo mais ninguém nessa situação. Eu também sou do PSD não votei no serrote na CPS,e vou votar no CLIP. É vergonhoso o que têm vindo aqui escrever.... A 4 anos as pessoas do clip eram boas... agora como não fazem fretes ao Cristóvão Crespo nem a pandilha já não prestam... Que o PSD fique em terceiro lugar na minha querida Portalegre, que é o lugar merecido! E no dia 29 tenham a coragem de largar o osso e de se demitirem todos (concelhia e distrital), Serrotes e companhia LDA, vocês envergonham a Cidade de Portalegre!

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Concordo. O PSD bateu no fundo aqui e na maior parte dos concelhos do distrito, graças ao notavel desempenho desta Distrital.qual foi a proposta que o Crespo fez na Assembleia por este distrito, pelos seus municipios? Que fez o MATOS Rosa por Portalegre? que fez o Grilo, para alem de sempre ter vivido à custa do partido e dos convenientes acordos com o PS quando deu jeito? E o Barbas? e o Laranjo? E o marrafinha do João Filipe? O que têm feito? viverem à custa do Partido? O que fizeram à Dra Adelaide é de uma sacanice baixa.Nem acho que fosse grande candidata, mas assumiu o barco quando este afundava, deram-lhe apoio para avançar e depois permitiram este tipo de jogada, que toda a gente do PSD sabia que era eminente. sou PSD e vou votar CLIP.

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Se fosses do PSD como afirmas, discutias os assuntos no local próprio !

A Democracia para ti é a tua vontade!

VÊ O QUE OS INDEPENDENTES FIZERAM A PORTALEGRE EM NOME DO PSD!

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Ohh jaiminho dedica-te à agricultura...

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

O CLIP é o PSD II. Perde-se a capital de distrito, por um erro de avaliação da concelhia, da distrital e da nacional.

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

O PSD vai perder câmaras e juntas de freguesias em todo o distrito por causa das guerras pessoais dos senhores da distrital... e ainda bem! O PS esta a dar a mão a bons quadros do PSD ,para serem cabeças de lista e integrar listas do partido socialista e independentes em vários concelhos... O PS esta a ser esperto, alem de renovar os seus quadros esta aproveitar-se da burrice dos outros. Querem apostar que nós vamos ganhar em alguns sitios com os vossos ex militantes?
Nestas eleições, em portalegre voto no meu partido de sempre, voto no PS

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Aqui esta o video do pessoal dentro do autocarro a caminho do comício do JAIME AZEDO! http://www.youtube.com/watch?v=Op1WbiCwCNM

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Os despedimentos do lije vão ser só depois das eleições.vai haver supresas.

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Lindo video. Era o Jaiminho que ia a conduzir o autocarro?

quinta-feira, 05 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

que vergonha a Fundação mais uma vez anda a dar música as Associações!!! É tudo uma grande aldrabice, não vão ter verbas nenhumas tudo conversa da Presidente e da Xanax!!! E a do Careca da hotelaria arma-se em fina e esperta só disse porcaria assim como o seu parceiro, que não sei bem se sabe falar ou fingiu ser anormal, que enjoado...e pouco criativo. Vão ver de técnicos capazes, não de colonagens do Camões uns incompetentes. Ela ressabiada com uma parelha (???) do Nelson esse sim livrou-se dum belo camafeu. A rapariga (vellha) não vale nada, nem os colegas a suportam... é muito ruim e nada competente, nem o gago lhe vale.Tem uma cara de enjoada e perpotente. Xana ,mete a tipa na rua só complica !!!Arranje um t´ecnico a altura com estes dois não vai lá...

sexta-feira, 06 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

De tantos comentários não li nenhuma solução construtiva para Portalegre! Olhem para a CM de Marvão com vários eventos, a CM de Castelo de Vide, que acolheu o andanças por 10 anos, a CM do crato com o festival do Crato! E em Portalegre o que é que temos para atrair Turistas e desenvolvimento! UMA CAPITAL DE DISTRIRO DEVIA MEXER MAIS!!! Penso que realmente estamos muito mal servidos de politicos e governantes, e qualquer um dos que ganhe em Portalegre, é mais do mesmo!!! INFELIZMENTE

sexta-feira, 06 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

A infelicidade de Portalegre é ter pessoas como as que vêm para aqui desapejar as suas frustrações. Tanta gente a precisar de vida prórpia.

sábado, 07 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Talvez devesse esperar um pouco mais para escrever isto. A última morte de um bombeiro acaba de ser noticiada e os ânimos continuam muito exaltados. Porém, nós somos assim, exaltamo-nos ao sabor da espuma dos dias e depois deixamos os temas morrer. E depois morre mais gente, e depois exaltamo-nos outra vez, e depois o tema volta a morrer e volta a morrer mais gente.

Este ano morreram muitos bombeiros. Quase todos voluntários, senão mesmo todos, se prestarmos alguma atenção. Entre notícias de mortes, correu o apelo: amanhã, dirija-se à corporação de bombeiros mais próxima e preste a sua homenagem a estes heróis. Sem dúvida, heróis. Homenagem, discordo. Por regra, evito associar-me a movimentos de manada. Correspondem mais a fenómenos de imitação em que o instinto é deixado à solta do que a actos reflectidos de cidadãos que sabem quem são e o que querem. E não, não somos todos bombeiros. Nunca somos todos isto ou aquilo. Somos todos diferentes. E, ainda que fossemos todos bombeiros, e não somos, há bombeiros e bombeiros, bombeiros voluntários e bombeiros profissionais.

Não correspondi ao apelo do euro que alguém sustentou todos nós deveríamos ir entregar à corporação mais próxima o mais rapidamente possível. Não fui porque o meu euro serviria para alimentar um modelo que não quero alimentar. Não fui por não querer continuar a ver pessoas sem qualquer formação a quem fornecem uma farda que não protege como deveria e põem uma mangueira na mão para depois os lançarem às chamas. Não é o hábito que faz o monge, também não é a farda e a mangueira que fazem o bombeiro. O monge não corre perigo de vida. O bombeiro corre-o. Já morreram oito este ano e continuam outros tantos hospitalizados em Estado grave.

Dir-me-ão, e estou completamente de acordo, que se não houvesse voluntários não haveria gente em número suficiente para combater os fogos. É precisamente aqui que queria chegar. O Estado que é gordo nas PPP, nos SWAP, nos BPN é demasiado magro nesta função que é sua e só sua. E os últimos dois anos, que foram anos de injecções de largos milhares de milhões de euros no sector financeiro, foram anos de cortes orçamentais que afectaram as corporações de bombeiros profissionais. As "poupanças", termo utilizado pelo Governo e pela sua imprensa aos cortes que no caso dos bombeiros já somam oito mortes como sua contrapartida, obrigaram à supressão de horas extraordinárias, à transferência de serviços de corporações de bombeiros sapadores e municipais, bombeiros especializados e com formação, para corporações de voluntários e os bombeiros profissionais foram objecto das reduções salariais que foram aplicadas em toda a Administração Pública.

Um euro, então, para quê? Para fortalecer a ideia de que um trabalho especializado pode ser assegurado por voluntários sem formação sequer para avaliarem o perigo? Para fortalecer o miserabilismo doentio que valoriza o trabalho gratuito como sacrifício redentor de pecados financeiros cometidos por terceiros, entre os quais alguém que enriquece com o aluguer de meios aéreos de combate aos fogos? Para financiar corporações que servem de trampolim para voos autárquicos a caciques locais e de onde há fundadas suspeitas que o dinheiro sai para financiamentos partidários à margem da lei? Para ajudar a pagar os 10 euros diários que recebem os jovens desempregados que depois são lançados às chamas de mangueira na mão? Um euro para brincar com o fogo, não, obrigado.

sábado, 07 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Ceia da Silva no seu melhor na radio Portalegre?!!!!
Quantos o conheceram na sua juventude? Um mamão, sempre as custas das cervejas que um "amigo" ou outro lhe pagavam. No turismo, como funcionario sempre igual a si propio, mamar, desta vez no Camilo ( alguem se lembra?)... depois as dividas que contraiu em nome do PS nas obras da sede do PS na rua do comercio.E na radio Portalegre acham que fez o que? Tem é uma lingua grande... ate a entrevistadora no Crato teve de o mandar calar ou nao se aperceberam? Agora vem falar de depressoes!!! Puta que o pariu que a mae nao teve culpa nehuma nem o pai que de bos gente se tratava mas este traste sempre viveu as nossas custas...

sábado, 07 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Depois de ler estes comentários, cada vez lamento mais, o Pargana não ter tido a coragem de avançar como independente, sem Capotes nem Valentes. Enfim... vou votar Branco

sábado, 07 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

O solicitador Dário de Jesus Ferreira com escritório no Parque Miguel Bombarda em Portalegre , foi assassinado em Alcobaça

sábado, 07 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

O serrote e o crespo deviam de se demitir, vao ter uma derrota vergonhosa por causa da sua incapacidade e teimosia. O psd em portalegre pode mesmo ficar em 4 lugar.... o grupo do tacho esta a comecar perder a credibilidade. Lindo é ver as pessoas do psd a sairem do partido e a ir em listas do ps, cds e independentes... qualquer dia o psd em portalegre é um lar da terceira idade.

domingo, 08 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Hahaha o psd é o partido mais burro que conheco!

domingo, 08 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

8 anos de PSD à frente da Câmara de Portalegre! Embora com independentes, foi o PSD que os apoiou. Revelou-se um desastre como será apostar nesta atual lista do PSD.
Entre os inúmeros problemas que afectam a cidade, temos a decadência do comércio local. Na antiga Rua do Comércio, que de comércio já vai tendo muito pouco, deparamo-nos com lojas fechadas, outras com o ar deprimente de um passado que já lá vai, prédios degradados. Quem visite Portalegre encara com este triste cenário, que num sábado à tarde parece uma rua de uma cidade fantasma, em que nem uma pastelaria de jeito existe. Bem podem os espanhóis que nos visitam perguntar por uma que infelizmente não a encontram.

domingo, 08 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Que bonito andava o clip no Reguengo!!!Adorei ver a dedicação o empenho da xanax e do barata na dança, lindos de morrer... e a filha da Presidente com o Diogo, o puto mais parvo da cidade fazem um par lindo, melhor do que com o malcata, a menina não perde tempo. Tal mãe tal filha!!! Umas falsas para ganhar votos só la faltava o cão e as galinhas.Ao que se prestam.A xana fica sem fundação, a adelaide sem vénias e a filha uma tonta, feia e esquelética...O Teixeira é o mais triste anda farto de ser cão de guarda... o Janeiro e a russa já voaram, o lacão só bebe andam muito tristes!!! Ou será que se está a acabar a mama???

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Já me inscrevi no bloco da esquerda. Tem as melhores gajas de portugal. Aquela ana drago então tira-me o sono.

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Estavam à espera de quê? Aquilo é tudo estudado e feito à medida, se eles se atribuiem a eles próprios os ordenadões sem pedir autorização nem cavaco a ninguêm, já nem me admira que com tanta aldrabice ainda não tenham caido do poleiro, e o cara de pau e pau mandado do salazar anda agora a pedir votos pro marido da sua dona, a ver se tapam as aldrabices que têm feito.

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

EU VOU VOTAR CLIP.
é assim:
Não ponho cruz em parte nenhuma e no interior do voto depois de dobrado em 4 ponho um clip com um papel que diz assim:
Gatunagem: vão todos apanhar nas nalgas!

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Parece que o Clip se está a Eclipsar.
Veja as cenas dos próximos capítulos!!
O Rei (Rainha) vai nú.

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Sabem bem onde é k eu metia o meu voto: na urna da cabeça de lista da CLIP.

assinado,
o coveiro

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Depois de ler alguns comentários, continuo a pensar que somos realmente burros. Já se viu o que é o PS, o PSD, os CLIPS, etc. Será que não há mais partidos, mais pessoas? continuem a votar nos mesmos e depois queixem-se.

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

V O T E M B R A N C O. Porra!

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Voto clip com mt prazer :-)

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Porque será que os três partidos que sempre estiveram na Câmara, PSD, PS e CDU não se atacam entre si? Porque será que para os anónimos ao serviço desses partidos há um inimigo comum a abater? Porque será que se diz que as candidaturas dos partidos é que são independentes e a lista dos independentes é que é partidária? Em Portalegre o mundo sempre esteve de pernas para o ar...O PSD que está há três mandatos na Câmara, o PS que lhe tem feito companhia e o vereador da CDU são todos inocentes, os outros (se calhar 80% dos portalegrenses) é que são os culpados. Tal é cá a moenga...

segunda-feira, 09 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

o meu voto vai direitinho prá urna da ana drago.

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Blogger Portalegre disse...


É preciso ter lata!!! O PSD saiu da Câmara em 2009 nas ultimas eleicoes, quando o Caceres fez as listas como ele quis e muito bem entendendeu, obrigou o PSD a amochar, foi buscar a família Teixeira de quem já ninguém se lembrava.
Comprou uma duzia de PSDs com cargos e mordomias, Oliveira, Lacao e companhia, tomou conta da câmara com a pandilha de incompetentes, e o resultado estasse a ver.
A câmara é governada pelo CLIP pelo PS e CDU digam o que disserem!!!

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Oh PSD a dor de cotovelo é muito grande...Já se sabe que vais ficar em 3º ou em 4º, atrás da CDU e nem os porcos nos Assentos, na Urra ou no Atalaião te safam. Face à miséria a que o PSD/CDS conduziu o País, e Portalegre é Portugal, face aos cortes nas reformas, encerramento de centros de saúde, de escolas, de linhas férreas, aos roubos nos vencimentos, às contribuições extraordinárias a fazer lembrar o dia de trabalho para a Nação, ao desemprego,à degradação da saúde, do ensino, ao incentivo à emigração, enfim, face à destruição de Portugal e ao desprezo que revelam pelos Portugueses, face a esta política quase nazi só cegos ou sectários alienados (lembremo-nos da Alemanha doutros tempos ) podem votar nesta política e neste políticos que a caucionam...Nem uma vara de porcos te vai safar!

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

O Dr. Jaime Azedo não era o Presidente da Assembleia Municipal. Tomou alguma iniciativa para derrubar o executivo?

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Blogger Portalegre disse...

O Jaime Azedo saiu em 2009 em rutura com o Caceres, porque achas que o Caceres teve de ir buscar os Teixeiras?
Teve de arranjar testas de ferro que lhe amparassem o jogo!!
Quando a coisa ficou preta cavou e agora anda o CLIP a apanhar as migalhinhas.

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

HO PSD desgraçado... sei que andas assustado mas tens que levar com a bucha... tu e a tua pandilha de velhos. Vão ficar em 3 ou 4 lugar!

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Saíu e não tomou nenhuma posição ou iniciativa? Onde está denúncia de alguma situação? Onde está a justificação da ruptura? É de certeza do domínio dos deuses...Onde está a demarcação da política que tem levado à miséria o país como atrás escreveram, ou Portalegre é um oásis no meio da miséria e do caos a que o governo PSD/CDS nos conduziu...talvez quem viva entre quintas e piscinas ache que o Povo é queixinhas mas o Povo dará a resposta adequada como deram ontem as associações... DUAS num universo de mais de noventa.

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Bom já há muito que não escrevia por estas bandas.
Atão como bons alentejanos que semos, cá vai: temos saidinho e fresquinho a noticia do lar da Ribeira de Nisa no Jornal da capital. Que foto!!! Lindos!!! DASSSEEE.
Quantas mentiras???? E acham mal a TROIKA cá???? Pois é.

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Incrível...há quem não tenha sofrido cortes em vencimentos e reformas, não note a degradação do ensino, ache que os hospitais são o melhor dos mundos, não deu pela morte de oito bombeiros por falta de condições, ache que os nossos velhos vivem todos em cruzeiros e hotéis, não saiba que temos um desemprego dos mais elevados da europa, que não repare na miséria de muitos que já fotam daq classe média...Finalmente que pergunte de forma TENEBROSA: "e acham mal a troika cá?? Há gente que precisa mesmo de ser tróicada...

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Arrumador de Autos disse...

O Jaiminho tem um novo auto ao seu dispor:
****** 99-BT-50 ******
Pequenino, baratinho, em terceira mão.
Fomos nós que o pagámos pelo que tivemos de fugir aos impostos.

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Eu tb voto CLIP...

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

se calhar esse palhaço k anda a chamar pelo administrador do blog é condutor do tal
****** 99-BT-50 ******

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

senhor administrador... reflita no que lhe tenho dito em alguns dos comentarios que aqui coloquei... chamando-o o atenção para o tipo de linguagem e comentarios aqui colocados. Nunca ofendi aqui ninguem nem nunca o farei... cabe ao administrador eliminar o que é roupa suja.

anónimo

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Mas que raio de perseguição é essa com o administrador do blog? Não têm sido já eliminados os comentários que usavam uma linguagem menos própria? Por que razão não se podem comentar determinadas situações de Portalegre ou do país? Quem porventura se sinta atingido pode contestar e fundamentar.

terça-feira, 10 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

é o que vos digo, esse palhaço k anda a chamar pelo administrador do blog é o condutor do tal
****** 99-BT-50 ******
Trata-se de um senhor bem vestido, acompanhado de uma virtuosa mulher e que costuma parar o veiculo lá em cima ao pé do banco popular enquanto espera pelo Jaiminho.

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...


Eu voto BE

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Apoio, votem Drº Basso.

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

482apoiar um mamao que ganhava + 5000 aereos na termas??? deves tar maluco. a esquerda vota pragana e cor. joao rolo

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

senhor administrador se acha que são eliminados os blogs menos próprios tendo em conta a linguagem, que dizer das calunias e difamação? Parece que agora tem um "palhaço" a defende-lo? Ou será que são a mesma pessoa?

Anónimo!

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Ultimamente, este blog subiu um pouco de nível. Por isso, atrevo-me a deixar aqui o meu elogio à pintora D'Alegria que teve a coragem de expor a qualidade dos seus quadors na galeria de S. Sebastião. Parabéns à pintora e, parabéns à cultura que em matéria de artes plásticas dava a impressão que em Portalegre havia apenas um pintor.
Convido-vos a visitar esta exposição até ao dia 30 de setembro e, já agora, os outros artístas plásticos que ainda não a visitaram para aprenderem alguma coisa com a humildade dos outros.

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Eu votarei
Camara - CDU
Assembleia - BRANCO
Alagoa - PS
Alegrete - PS
Carreiras/Ribeira Nisa - CDU
Fortios - CLIP
Reguengo / São Juliao - CLIP
Urra - Clip
Sé / São Lourenço - PS

Se todos votassem como eu teríamos um concelho 5 estrelas.
Faz como eu VOTA pela pessoa não pelo partido.
E tu onde votas?

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Vou tentar votar PS por todo o lado.

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

O mundo está de pernas para o ar senão como entender que o PCP agora se alie aos seus maiores inimigos (a GNR) de antes do 25 de Abril ( Catarina Eufémia e...) e depois ( desocupações e Reforma Agrária).

quarta-feira, 11 setembro, 2013  
Blogger Portalegre disse...

Que grande bando de incompetentes, a sra presidente assina um papel e não mede os resultados, e Portalegre fica sem um dos seus mais importantes símbolos.
Foi assim que fizeram a estação de camionagem?
Que belo!!!
-Um museu sem tapetes.
-Uma estação de camionagem sem camionetes.
-Uma zona industrial gigante entregue `as moscas.
- Parque de estacionamento da Robinson sem carros e sem utilização.
-Ruas sujas.
- Caixotes do lixo mal cheirosos.
Pobre cidade….

quinta-feira, 12 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

eu voto em todos menos no Coronel e tu VOTAS onde?

quinta-feira, 12 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Voto CLIP. Bem ou menos bem nunca abandonou a cidade como muitos fizeram, sempre ouviu a população como poucos fizeram e com muito pouco dinheiro, derivado à enorme divida que os outros lá deixaram, nunca deixou a cidade parar. E qualquer cidadão interessado e activo sabe disso. Votem com consciência!

sexta-feira, 13 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Eu voto CLIP e concordo totalmente com o que le no ultimo comentario.


sábado, 14 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Ai agora são os outro que deixaram a divida? Atão quem é pôs a Adelaide na Câmara?
Então não foi o Cáceres? Não é ele que está por trás a mexer os cordelinhos no CLIP?

sábado, 14 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Quem nao sabe devia informar-se. Este ultimo comentario nao merece resposta apenas porque nao corresponde á verdade.

sábado, 14 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Es um grande macaco......

sábado, 14 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Quem é a cabeça de lista pelo CLIP?
Parece que é nova na cidade, que ninguém a conhece. Apareceu agora de para-quedas.
A mulher esteve dois anos como presidente e dois como vice-presidente e não tem culpas no cartório?
Não brinquem comigo nem com os portalegrenses

sábado, 14 setembro, 2013  
Anonymous Anónimo disse...

Isto tá bonito tá! E é esta a gente que vota...
É triste!

quinta-feira, 19 setembro, 2013  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Site Meter